21 de maio de 2018

Comportamento Corporativo

Independente das suas competências técnicas e qualificações profissionais o Comportamento Corporativo se resume no fino trato da sua competência social. Saber lidar com emoções, adversidades, coerências e práticas do cotidiano que lhe assegurem dentro do mundo corporativo.

Um assunto nitidamente óbvio por se basear em valores éticos, mas ainda muito questionável por vermos exemplos claros no cotidiano sobre o que engloba o bom senso coletivo.

A revista Veja, por exemplo, trouxe uma matéria que abordou “Um novo código de conduta entre homens e mulheres”. O assédio moral, sexual, a intolerância e o desrespeito ainda estão presentes dentro e fora do ambiente de trabalho, porém não devem ser tratados com naturalidade. Empresas estão precisando ditar regras de bom convívio para que este cenário mude. Um excelente passo em rumo ao bom comportamento corporativo.

Já no universo online, a chamada Netiqueta (etiqueta na internet), temos o exemplo de um caso que acabou na demissão de dois funcionários de um hospital da Bahia por dançarem uniformizados usando uma cadeira de rodas da instituição e postarem na internet. Ora, durante o horário de trabalho? Qual é o seu papel dentro da empresa? Você foi contratado para quê? Por que fazer isso durante o seu expediente enquanto os pacientes esperavam para serem atendidos?

Seja sensato, prudente e ético, pois sua competência social vale mais do que o seu grau de instrução.

rh
About mkt

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *