18 de julho de 2017

Nível de emprego no comércio avança

A performance acompanha uma tendência de recuperação do setor verificada no Estado de São Paulo como um todo. Também pela primeira vez no ano, o nível de emprego do varejo paulista foi positivo em abril, com a criação de 1,57 mil postos de trabalho. O levantamento foi elaborado com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e da Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Consultor jurídico da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Bauru, Elion Pontechelle Júnior revela que, após um início de ano com poucas contratações, os estabelecimentos comerciais da cidade voltaram a oferecer vagas de emprego. E algumas delas, inclusive, sequer foram preenchidas ainda.

“Acredito que os trabalhadores, cansados de procurar por uma oportunidade e não encontrar, desanimaram e, agora, desconhecem a existência destas vagas, que são para funções diversas do comércio, desde gerentes a vendedores”, descreve, salientando que os postos remanescentes ainda não foram ocupados porque os candidatos, até o momento, não se enquadraram nos critérios exigidos, como os relacionados à experiência no comércio e nível de escolaridade.

PROJEÇÕES

A pesquisa da FecomercioSP aponta que, das nove atividades analisadas na região de Bauru, quatro apresentaram crescimento no estoque de empregados em abril na comparação com o mesmo período de 2016. Os destaques ficaram por conta dos segmentos de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (1,9%), supermercados (1,1%) e lojas de móveis e decoração (1%). Já as quedas mais significativas foram a dos ramos de materiais de construção (-3,3%), concessionárias de veículos (-1,2%) e outras atividades (-1,2%).

Apesar do desempenho positivo, no acumulado dos últimos 12 meses, a região ainda contabiliza a extinção de 142 empregos com carteira assinada.

rh
About mkt

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *