23 de maio de 2017

Como se manter na busca de um emprego na crise

Especialistas da área comportamental reforçam o conceito de que a motivação, como o próprio nome já diz, é um motivo que leva à ação. Assim, a saída para se manter esperançoso em uma época difícil é ter uma meta em mente, conhecer seus próprios pontos fortes e direcioná-los para alcançar o que se busca.

O grande erro de muita gente, de acordo com a profissional, é delimitar apenas o que não se deseja e não ter a percepção do que se quer. A pessoa que só sabe o que não quer passa a vida olhando pelo retrovisor. Isso não a ajuda muito a seguir em frente.

Desemprego e insegurança
A insegurança que permeia a atual conjuntura econômica é assustadora tanto para quem está sem emprego quanto para quem já ocupa uma vaga. Em ambos os casos, ter um objetivo em mente em vez de sofrer na inércia é fundamental para não se perder em meio a tantas dificuldades.

Quem viu seu volume de tarefas crescer por causa da redução de pessoal na empresa pode, por exemplo, pensar em novos métodos de otimizar as atividades e se destacar no mercado, ficar preso ao medo de perder o cargo só gera instabilidade emocional.

Reforçando competências
Montar um planejamento de carreira é uma boa estratégia para se manter motivado em períodos difíceis, esse é o momento ideal para que os profissionais parem para avaliar o que têm a oferecer às empresas e o que podem melhorar.

Mesmo quem já está empregado deve reforçar seu potencial. O passo inicial é buscar o autoconhecimento, se a pessoa se conhece, tem mais facilidade em notar o que quer e consegue enxergar nitidamente onde deve melhorar.

Controle das emoções
Negativas de recrutadores e tensões no trabalho podem muitas vezes ser encaradas como aspectos impulsionadores de recomeços. Quando o profissional refuta a negatividade excessiva, consegue compreender melhor o que é capaz de aprender com cada situação que vivencia, se algo não der certo e você está disposto a entender onde errou, tem a possibilidade de corrigir a rota da sua carreira e crescer. Isso acontece muito em épocas de crise, porque as pessoas são obrigadas a abandonar a zona de conforto.

O profissional deve comparar seus objetivos aos sentimentos que tem manifestado e entender até que ponto aquelas emoções podem fomentar ou não uma melhora, há pessoas que se movimentam pelo simples medo de perder, mas as que se mantém mais motivadas trabalham na esperança de ganhar.

rh
About mkt

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *